top of page

Por que o portunhol não é suficiente?

Você sabia que o espanhol e o português são línguas ibero-românicas?


Como ambas evoluíram do latim vulgar da Península Ibérica, o português possui uma similaridade lexical de 89% com o espanhol! Infelizmente, por conta desses idiomas serem bastante parecidos, muitos brasileiros pensam que não é necessário fazer um curso de espanhol e decidem usar o “portunhol” para se comunicar com hispanohablantes.


Em contextos informais, o portunhol pode até ser de alguma utilidade, mas no ambiente de trabalho, seu uso pode transmitir uma imagem negativa ou gerar mal-entendimentos. Isso ocorre porque existem muitos falsos cognatos (falsos amigos) entre os dois idiomas, os quais são ensinados em cursos de espanhol.


Confira abaixo alguns dos falsos amigos mais comuns:


  • acordar = lembrar

  • apellido = sobrenome

  • ferias = feira

  • oficina = escritório

  • rojo = vermelho


Usar essa mistura do português com o espanhol também pode prejudicar sua imagem durante entrevistas de emprego. De acordo com uma pesquisa da Catho, a proficiência em Espanhol pode aumentar seu salário em até 54%.


E não é só isso! Apesar de existirem várias palavras semelhantes entre os dois idiomas, muitos não sabem que a fonética muda. Isso se chama heterotônicos, palavras que possuem uma escrita semelhante, mas que apresentam uma sílaba tônica diferente.



  • alergia

  • burocracia

  • epidemia

  • elogio

  • periferia


Agora que você já aprendeu que só o portunhol não é o suficiente, em razão dos falsos cognatos, das diferenças fonéticas e da valorização do domínio do espanhol na remuneração salarial, confira o curso online de espanhol do YSPANUS Languages:


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page