© 2019 Yspanus Languages. Todos os direitos reservados.

CONTAto

Rua Otávio Carneiro, n° 100, 6° andar - Icaraí 24230-191 - Niterói/RJ 

(21) 2714 - 1877 

(21) 98552 - 8008

  • facebook-yspanus
  • instagram-yspanus
  • linkedin-yspanus
  • whatsapp

Desenvolvido por:

Giovana Trulio & Thaís Rodrigues

Os 4 idiomas mais difíceis do Yspanus Languages

October 16, 2019

 

O aprendizado de qualquer língua estrangeira sempre exige muita força de vontade e investimento pessoal. Estudantes brasileiros podem até considerar o Espanhol e o Italiano como idiomas “fáceis” de aprender, mas se o aluno não se empenhar dentro e fora da sala de aula, ele encontrará dificuldades. 

 

Há diversos fatores que caracterizam um idioma como “difícil de estudar”, um deles é a proximidade com a língua materna do estudante. Idiomas derivados do latim, como o Espanhol, Inglês, Italiano e Francês, podem ser mais tranquilos de assimilar por conta da proximidade com o Português. Ao contrário, idiomas muito distantes de nossa cultura como o Mandarim, Coreano, Russo e Árabe podem intimidar devido a sua rica complexidade. 

 

Entretanto, ser fluente em um dos 4 idiomas abaixo, além de ser perfeito para os alunos que gostam de um desafio, também é uma excelente forma de se diferenciar da concorrência em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, conquistando melhores oportunidades de emprego no Brasil ou no exterior.

 

Mandarim

 

Quanto mais um idioma se afasta de nossa esfera familiar, mais intricado seu aprendizado se torna. Por isso, o Chinês Padrão, também conhecido como Mandarim, é um dos idiomas mais difíceis de estudar, sendo ensinado até nas escolas chinesas devido à grande variedade de dialetos locais. 

 

O Mandarim possui mais de 50.000 caracteres, mas apenas 20.000 destes são usados atualmente. Ficou intimidado? Saiba que esse número diminui para 2.000 caracteres na hora de ler um jornal chinês! Além da necessidade de memorizar esse árduo sistema de escrita, a pronúncia do Mandarim também requer muita dedicação do aluno, uma vez que esse idioma é tonal, ou seja, diferenças sutis na pronúncia de uma palavra podem significar algo completamente novo.

 

Árabe

 

Em primeiro lugar, você precisa saber que o Árabe possui diversos dialetos, ou seja, o Árabe falado no Egito é diferente daquele falado no Marrocos ou nos Emirados Árabes Unidos. Além dessa complexidade de dialetos, é muito difícil encontrar sons similares aos de nossa língua materna, visto que os falantes de Árabe quase nunca pronunciam as vogais. A gramática desse idioma também apresenta um alto nível de complexidade, apesar de conter menos exceções que o Português!

 

Russo

 

À primeira vista, o alfabeto russo pode inquietar aqueles que sonham em aprender o idioma, todavia muitos não sabem que o Russo possui diversos cognatos com o Português e Inglês, visto que o alfabeto cirílico foi inspirado no latim e no grego. Apesar dessa proximidade linguística, a memorização e escrita desse alfabeto, formado por 33 letras, ainda exige muita diligência do aluno.

 

Coreano

 

Devido à dificuldade de criar uma conexão entre o Coreano e o Português, aprender o alfabeto Hangul requer muita prática, principalmente durante o estudo de seus fonemas. Se você já é fluente em Mandarim, estudar Coreano em seguida pode ser uma excelente decisão por conta da conexão linguística direta entre os dois idiomas. Apesar de ser um sistema complicado para alunos do Ocidente, ser fluente em Coreano abrirá diversas oportunidades de intercâmbio e de emprego em sua vida.

 

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Posts Recentes
Please reload

  • Yspanus Languages Facebook
  • Yspanus Languages Instagram
  • Yspanus Languages LinkedIn
Please reload